1925 Iniciada a construção da Capela de Nossa Senhora das Graças, em terreno doado pelo Coronel Cascudo, por um voto do Senhor Abdon Macedo e a provação de Dom José Pereira Alves, 3º Bispo da então Diocese de Natal. 

  

1927 - Dom José passa a responsabilidade da construção do templo ao Monsenhor José Alves Ferreira Landim, fazendo valer o regulamento da Pia União de Santa Teresinha, patrocinadora das despesas, uma disposição transitória para aquela instituição concluir os trabalhos, passando então a denominar-se de Santuário de Nossa Senhora das Graças e Santa Teresinha. 

  

1930 - No dia 24 de Dezembro foi inaugurado o Santuário do Tirol, tendo ficado sob a responsabilidade do Monsenhor José Alves Ferreira Landim por 20 anos. 

  

1950 - Em 1º de Agosto, Dom Marcolino Esmeraldo de Souza Dantas, então 4º Bispo Diocesano da Diocese de Natal (viria a ser Arcebispo dois anos mais tarde) oficializou pelo Decreto Episcopal  25, a criação da Paróquia de Nossa Senhora das Graças e Santa Teresinha, que teve como primeiro pároco o Monsenhor José Alves Ferreira Landim. 

  

1951 - Assume o Padre Heitor De Araújo Sales como Vigário Ecônomo, o que, pelo antigo Código de Direito Canônico, corresponde, hoje, a Administrador Paroquial. Padre Heitor viria a ser, 42 anos mais tarde, Arcebispo Metropolitano de Natal. Hoje, ostenta o título de Arcebispo Emérito. Também nesse ano foi inaugurada a Capela de São Judas Tadeu.

  

1953 - O Cônego Luiz Wanderley assume como pároco e permanece por quatro anos. 

  

1957 - Assume o Padre Francisco das Chagas Pereira Pinto.   

  

1959 - Padre Manuel Barbosa assume o comando da paróquia por três anos. 

  

1962 - Por oito anos a paróquia tem como pároco o Padre Francisco de Assis Pereira. 

  

1970 - A Arquidiocese passa por um momento de  experiência de integração das Paróquias de Nossa Senhora das Graças e Santa Teresinha com a Paróquia de Nossa Senhora da Apresentação. Os trabalhos foram dirigidos por cinco párocos: Dom Antônio Soares Costa e os Padres Agnelo Dantas Barreto, Francisco de Assis Pereira, Otto Eufrásio de Santana e Manoel Barbosa. Também integrados à equipe, os padres Hudson Bandão e Lucas Batista Neto. 

  

1980 - Com o desmembramento das duas paróquias, em 02 de Fevereiro, Padre Lucas Batista Neto é designado pároco, por  ato do Arcebispo Metropolitano Dom Nivaldo Monte, permanecendo por 25 anos, quando saiu para um ano sabático. 

 

1991 - Aquisição do terreno para construção da Capela de Nossa Senhora Rainha da Paz e Santa Teresinha, na Praça Augusto Leite.

 

1993 - Inauguração da Capela de Nossa Senhora Rainha da Paz e Santa Luzia no dia 1º de Maio pelo então pároco Mons. Lucas Batista Neto. Ao longo do tempo, casas e terrenos vizinhos foram sendo adquiridos para ampliação da Capela.

  

2005 - Padre Robério Camilo da Silva é nomeado administrador paroquial em 04 de Outubro.  

  

2008 - Assume a Paróquia na condição de pároco o Padre Charles Dickson Macena, aos 37 anos, que permanece na função até os dias de hoje.

 

2010 - No dia 1º de Outubro, enquanto a Paróquia comemorava o dia de sua Santa Padroeira, Santa Teresinha de Lisieux, a Sacristia, após um período de reforma, foi reinaugurada pelo então Arcebispo Metropolitano Dom Matias Patrício Macedo, como parte dos festejos pelos 60 anos de criação da Paróquia. Aos 3 de Dezembro, é inaugurado o Centro Pastoral Cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales, também como parte das comemorações pelos 60 anos de criação da Paróquia.

 

2013 - A Capela de São Judas Tadeu passa por um período de reformas, permanecendo fechada por oito meses.